terça-feira, novembro 11, 2008

Vã tentativa de regresso

Após longas e infindáveis semanas de silêncio, arranjei finalmente tempo e disposição para deixar aqui algumas linhas. Após a grandiosa manifestação de sábado, que me encheu de orgulho de ser professor (sempre serve para contrabalançar com a vergonha que senti de ser português quando ouvi um certo e determinado chefe de governo metamorfosear-se em chefe de vendas numa qualquer cimeira Ibero- Americana...), eis que hoje me começo a arrepender de ter seguido tal profissão. Passo a explicar: no decorrer de mais uma maravilhosa aula de CEF (mais uma sigla...), com apenas onze dos milhares de alunos que a nossa ministra diz que salvou do abandono escolar, tive que ouvir um pouco de tudo! Uma pérola que lá tenho, após muito esforço meu, lá abriu o caderno para escrever o sumário, não sem antes ter soltado um f***** entre dentes. Como tenho ouvidos de tísico, senti-me na obrigação de elucidar o latagão das inconveniências do uso de tal tipo de linguagem na vã esperança que tal corrija o que expulsões parecem não fazer. De seguida, o menino não quiz trabalhar alegando estar indisposto. Como tenho que manter a minha sanidade mental e energia, lá o deixei para um canto, não sem antes o ter advertido para as consequências nefastas que tal postura teria na sua avaliação e ter registado numa das inúmeras fichas de observação de aula a sua atitude. Não satisfeito, enquanto os colegas trabalhavam, pontapeia o caixote do lixo com estrondo!! Farto de tanta estupidez dei-lhe ordem de saída. Nem vos relato a quantidade de barbaridades que vociferou, tento começado por um elucidativo "Deve estar tolo!" e uma estrondosa saída, seguida de reentrada e nova saída na sala, a que a porta milagrosamente sobreviveu!!
Terão sido também alunos CEF aqueles que hoje vaiaram a nossa ilutríssima ministra da educação em Fafe? Ou terão sido mesmo alunos com objectivos e metas que, fartos de tanta asneira ministerial e saturados da política do número em vez da exigência no ensino público, decidiram arremessar-lhe com um bom par de ovos?! Deixem-me, pois, parabenizar a justiça de Fafe, algo que julguei nunca vir a fazer!

Manel

8 comentários:

Sónia Duarte disse...

Eu continuo a não o fazer, mas a tua pergunta é mesmo muito pertinente...
Conta com a minha solidariedade!

Sónia

Sónia Duarte disse...

Eu continuo a não o fazer, mas a tua pergunta é mesmo muito pertinente...
Conta com a minha solidariedade!

Sónia

Esplendor disse...

Repito, pela última vez: "Eu continuo..."

Agora é brincadeira; antes foi um engano.

Bem vindo de volta, já tinha saudades!

sónia

Anabela disse...

Já comentei...;)

Esplendor disse...

O que aconteceu em Fafe foi lamentável, quem assim protesta perde a razão.

evva

Anónimo disse...

Enquanto educador, não posso deixar de recriminar a atitude dos alunos! Já enquanto ser humano falível que sou, penso que não lhe ficou nada mal provar um pouco da humilhação que centenas de professores estão sujeitos diariamente fruto do laxismo e falta de rigor e disciplina que se instaurou nas escolas em consequência das politicas educativas dos últimos anos!

manel

Sónia Duarte disse...

Eu hoje ia fazer ovos mexidos para o jantar, mas, com tudo isto, perdi o apetite...

Sónia

Sónia Duarte disse...

Lançamos um concurso de receitas com ovos? Chamemos-lhe "como dar melhor uso aos ovos"...

Sónia